Logística farmacêutica: novas tecnologias da indústria 4.0 para o transporte de medicamentos 

As indústrias no Brasil estão se transformando. Uma pesquisa realizada pela Confederação Nacional da Indústria (CNI) projetou que o percentual de operações industriais brasileiras que usam as tecnologias da Indústria 4.0 — IoT, inteligência artificial, cloud computing, entre outras — deve saltar de 1% (2017) para cerca de 21% em 2027

Essa mudança causará um efeito cascata no mercado, já que a indústria farmacêutica exige procedimentos padronizados e rastreabilidade de dados em toda a cadeia de distribuição que sucede à fabricação.

Isso significa que distribuidores e operadores logísticos terão que se adequar à nova realidade para cumprir as exigências de contratantes e manter sua competitividade. 

Outra mudança esperada vem do ambiente regulatório: essas inovações devem incentivar a criação de novas legislações, e a tendência é que cada vez mais tecnologias de automação e digitalização sejam exigidas por órgãos regulatórios. 

Essa reorganização pode gerar insegurança em muitos gestores, especialmente por já existirem resoluções em vigor que exigem novas tecnologias na logística farmacêutica, como a RDC 430 e a RDC 653


Para ajudar você a entender esse momento, explicamos neste texto as principais mudanças que estão acontecendo e que vão se tornar indispensáveis para a logística do futuro. Boa leitura! 

Como a indústria 4.0 se insere na logística farmacêutica 

Logística farmacêutica

Com a chegada da indústria 4.0, a gestão da supply chain terá mais capacidade de fazer previsões. Isso é um reflexo da integração de dados entre as diferentes atividades dessa cadeia, que incluem aquisição, armazenagem, distribuição, transporte e entrega de produtos, sejam eles insumos ou produtos acabados. 

As empresas que implementarem as inovações da transformação digital terão vantagens como melhores serviços e maior confiança dos seus clientes. Configura mais algumas vantagens abaixo: 

  • melhorias na qualidade, na flexibilidade e na capacidade de entrega
  • melhorias no planejamento de rotas; 
  • melhor gestão de estoque
  • otimização do tempo necessário para cada procedimento e etapa da cadeia logística; 
  • segurança e eficiência atestados por registros seguros

Para entender melhor essa transformação, veja abaixo alguns desafios do setor logístico e como eles serão solucionados pela logística 4.0.


Complexidade de integração da cadeia fria 

O desafio 

Dentre tantas variáveis consideradas na logística farmacêutica, a temperatura é uma das que mais impactam na qualidade dos medicamentos

A rede que cuida do controle de temperatura desses produtos é chamada de cadeia fria ou cadeia do frio, e envolve todos os responsáveis por garantir o acondicionamento correto dos itens. Por funcionar como uma rede interligada, se algo sai errado em alguma etapa e um lote é exposto a condições inadequadas além do tempo permitido, todo o processo de qualidade se perde.

A solução 

A integração de dados e a visualização em tempo real otimizam processos e favorecem a transparência entre os elos da cadeia do frio (end-to-end transparency), assim como a redução do tempo necessário para concluir o ciclo de distribuição (lead time), economizando tempo e recursos. 

Com maior capacidade de planejamento e integração, as operações também poderão trabalhar com estoques dinâmicos. Confira mais sobre isso abaixo. 

Multiplicação de SKUs impulsionada pela produção flexível e pela medicina de precisão 

Medicina de precisão

O desafio 

Um dos objetivos dos processos industriais é produzir em larga escala. Mas a indústria 4.0 avança uma etapa: ela permite produzir uma grande quantidade de produtos ao mesmo tempo em que trabalha com lotes personalizados que atendem a demandas segmentadas.

Essa mudança exigirá que indústrias e distribuidores trabalhem com estoques dinâmicos.

A produção flexível também será impulsionada pela medicina de precisão, com medicamentos feitos sob medida, e pelo desenvolvimento de medicamentos biológicos, que são menos estáveis e exigem maior rigor de acondicionamento.

O grupo de produtos que exigem processos personalizados também inclui os medicamentos termolábeis, que precisam ser armazenados e transportados em uma faixa mais restrita de temperatura

Essas mudanças devem dinamizar os estoques e aumentar consideravelmente o número de SKUs (Stock Keeping Units), multiplicando a variedade de produtos no mercado.

A solução 

A digitalização será mandatória para empresas que gerenciam grande variedade de SKUs em pequenos lotes — produtos que, em muitos casos, precisam de condições específicas de distribuição. 

Além disso, o barateamento de tecnologias de monitoramento também está tornando etiquetas cada vez mais complexas. Isso permite que a rastreabilidade não se limite mais à localização e ao controle do tempo de transporte, mas também inclua variáveis como temperatura e umidade, luz, vibração, entre outras. 

Desvios de qualidade e desperdícios 

Controle de qualidade

O desafio 

O controle de qualidade de uma indústria tem muitas funções no processo de fabricação, mas também é responsável por rastrear as condições de transporte e armazenagem até o ponto de venda. 

Se um produto apresenta desvios de qualidade comprovados, isso pode gerar custos, multas e desperdícios para todos os envolvidos, algo que nenhum gestor deseja. 

A solução 

A digitalização garante visibilidade e rastreabilidade avançadas para evitar não conformidades e identificar a origem de desvios.

O uso de big data e inteligência artificial também permitirá fazer análises preditivas usando grandes bases de dados para detectar problemas e apresentar soluções de maneira muito mais ágil. 

Resolução de problemas, sustentabilidade e outros desafios 

Muitos problemas podem surgir na distribuição farmacêutica: atrasos, acidentes, desvios nas condições de acondicionamento, impactos ambientais, aumento de custos etc. 

Por isso, tanto a digitalização quanto a automação de processos devem impactar amplamente essas áreas, dinamizando procedimentos e facilitando o trabalho de profissionais de qualidade, manutenção e gestores. 

Esses são alguns exemplos de soluções que estão tornando a logística farmacêutica mais eficiente. Mas é importante lembrar: a adoção dessas tecnologias exige a reorganização de muitos processos.

CONTEÚDO GRATUITO

Dificuldades para adotar a logística 4.0 no setor farmacêutico 

Embora os gestores conheçam os benefícios que digitalização traz para o setor logístico, eles devem enfrentar dificuldades na tentativa de implementá-la. 

A primeira dificuldade envolve a aquisição de tecnologias e ferramentas, algo que depende de investimentos aprovados pelos decisores das empresas.

Além disso, mesmo após sua adoção, as empresas terão que adaptar procedimentos padronizados para incluir o uso dessas novas ferramentas. Isso exige o treinamento de gestores e times operacionais, processos que podem ser longos e difíceis. 

Mas essas dificuldades não podem impedir a mudança, já que a tecnologia deve se tornar o primeiro custo das empresas em um futuro muito breve, e colocá-la ou não como prioridade pode ser um fator decisivo para o futuro das empresas.

Tecnologia SyOS para a logística farmacêutica 4.0 

Syos

Com a SyOS, operadores logísticos entram na era da logística do futuro com o que há de mais avançado em tecnologias de monitoramento. 

Usamos sensores inteligentes e conectados para registrar dados 24 horas por dia. Além disso, nossos clientes têm acesso a indicadores importantes sobre a temperatura e a umidade e recebem alertas automáticos sempre que alguma variação oferece risco aos produtos. 

Conheça melhor nossa solução para o setor farmacêutico e agende uma conversa com nossos especialistas! 

Sobre a SyOS

Somos uma startup que tem o objetivo de revolucionar a cadeia do frio no Brasil, através de tecnologias de IoT e Inteligência Artificial aplicadas no monitoramento de produtos que precisam de uma temperatura ideal para manter sua qualidade, como alimentos, vacinas e medicamentos.    

Com isso, empresas que atuam com a gestão do frio têm acesso a dados, relatórios e alertas que ajudam a tomar decisões para otimizar suas operações, evitar a não conformidade e reduzir prejuízos. 

Descubra mais sobre a SyOS ou entre em contato com o nosso time de especialistas para conhecer melhor nossa solução. 

Leave a Comment